Mesa Redonda:
​​​​​​​Educação para o consumo sustentável

Ementa: Entre as causas do atual estágio de desequilíbrio na relação entre os seres humanos e o Planeta Terra (nossa casa), o consumo ganha destaque. Desde a década de 70 é feito um cálculo para determinar em que dia do ano os seres humanos esgotam a capacidade que o Planeta tem de fornecer recursos e serviços ambientais essenciais para garantia da vida. Em 2020 esta condição foi atingida em 22 de agosto. Em 1988 a CF inovou ao reconhecer que “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado" (caput do art.225), e ao determinar que o poder público tem obrigação de promover a educação ambiental (inciso VI do parágrafo 1º). E em 2015 foi apresentada a Lei 13.186 que estabelece a Política de Educação para o Consumo Sustentável. A análise dos marcos legais citados frente a constatação do exagero de consumo dos homens para apontar o papel do direito é o objetivo da discussão do evento.

  • Prof. Me. Carlos Alberto Conti Pereira

    Professor Responsável

  • Profª. Ma. Sônia Regina Pereira Faria Barros

    Expositora

  • , ,